Sábado, 26 de Maio de 2012

Subida ao Angliru

Este ano meti na cabeça que iria ver o Angliru e finalmente chegou o dia.

 

Vou fazer a reportagem misturada com a foto reportagem.

 

Neste passeio participaram quatro pessoas: Gil, Marialves, Moura e eu. Saímos
de manhã cedo de Vila Real rumo a Oviedo. Na foto estávamos no jardim do hotel
e a boa disposição tomava conta dos acontecimentos.
Duas bicicletas dentro do carro e outras duas fora.
O dia estava agradável com a temperatura amena. A chuva ameaçava cair
a qualquer instante. Por isso levamos os impermeáveis. Quer dizer, quem
carregou os impermeáveis dessas duas feras, o Marialves e o Moura, foi eu...
Ainda dentro da cidade começou a chover. Tivemos de parar por uns 5 minutos
porque a chuva passou a granizo. Assim que passou continuámos o passeio.
Assim que saímos da cidade a paisagem que nos acompanhou foi esta. A estrada
está uma maravilha!
Tivemos até direito ao acompanhamento de um rio. Muito lindo!
Chegada a La Vega. Até aqui tudo tranquilo. O pior iria começar agora...
Mas antes tinhamos esta pequena descida depois de virar à direita.
Começavam as placas indicadoras das inclinações. Não sei se não seria preferível
ficar na ignorância. Aqui a mínima era de 4.8% e a máxima de 14.1%. O piso era
bom e ajudou no andamento.
A meio dos 12km de subida a paisagem era esta. Lindo! O que faltava até assustava!
La Vega parecia muito pequena desta altura!
O Gil com os andamentos que trazia (52-39) tinha de ir parando de vez em quando...
Eu seguia logo atrás, parando para tirar fotografias e para descansar. Aqui é que
eu vi o quanto estava mal preparado, o que também não era novidade para mim.
Os outros dois já iam longe. Logo no início dos 12km de subida começaram uma
corrida com um desfecho imprevisível...
Achei curioso estes painéis. A subida fazia lembrar um museu.
Muita informação ao longo dos últimos 5kms. Houve uma sequência
de curvas com indicação dos declives, mas não deu para parar.
Fica difícil pedalar vendo estes cartazes. Neste troço não sei
dizer qual a percentagem de inclinação, mas não era pouca.
O desgaste acumulado já era bastante e se soubesse que
o mais difícil ainda estava para chegar, não sei não...
Aqui está uma foto de uma descida... até parece que está a subir! Informo que a
descida não foi nada fácil. Muito complicada mesmo. Só para se ter uma ideia, a
velocidade máxima foi à volta de 20km/h!!! O tempo no alto também não ajudou.
Ameaçava chover a qualquer instante...
"La Cueña les Cabres" foi o troço mais difícil. Horroroso!!!
Aqui voltei a apanhar o Gil que descançava num murinho. 
Ele mal conseguia dar meia volta nos pedais. Muito difícil 
de pedalar nestas condições. Para piorar a situação, o piso
começou a ficar sujo e deixámos de poder pedalar em zig-zag.
Foi o fim do mundo!!!! Para piorar, este troço era praticamente
um reta. Ou seja, podíamos ver os 450 metros com inclinação
mínima de 16,2% e máxima de 23,5%!
Quando chegámos ao final da reta, ouvimos as vozes  das duas feras:
o Marialves e o Moura. Já tinham chegado ao topo há algum tempo, mas
como estava frio resolveram vir à procura dos impermeáveis deles. O Gil
e eu estavamos decididos a fazer o resto da subida, mas a chuva começou
a cair e resolvemos descer antes que o tempo piorásse. Já foi difícil fazer a
descida com o piso seco, nem quero imaginar como seria com o piso molhado.
Apenas falta referir que o Moura foi o primeiro a chegar ao alto, fazendo menos
4 minutos que o Marialves! Está como um cavalo!
Agora que eu sei como é, tenho de me preparar melhor para cá voltar...

Ficha Técnica

 

Parceiros: Gil, Marialves, Moura
Distância:

79,39 km

Tempo: 3 horas e 37 minutos
Média: 22,0 km/h
Clima: vento fraco

Coração:

144 bpm - Máxima de 190 bpm!!!

T. acumul.:

1724 m

Calorias: 3363 cal
Percurso:

Lugones, Oviedo, La Mazas, La Vega, Angliru, La Mazas, La Vega, Oviedo, Lugones

Observações:  
publicado por beirabike às 18:24
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 17 de Maio de 2012

Covilhã - Pêso da Régua via Manteigas

Hoje saí para mais uma daquelas viagens pagas ao quilómetro... sábado há mais uma formação em Esmoriz!

 

Desta vez resolvi fazer outro caminho e conhecer outras "paragens": Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva.

 

A viagem foi muito agradável, paisagens lindíssimas e estrada muito boa. O único se não foi quando tive um furo em São Cosmado. Não que o furo me atrapalhe, mas foi só nesse momento que reparei que levava o pneu a abrir. Isso obrigou-me a apanhar uma boleia da minha mãe da Régua para Vila Real. Já tinha arriscado muito na descida de Armamar para o Douro...se o pneu rebentasse nem quero imaginar o que poderia ter acontecido!

 

 

 
Passagem por Manteigas para visitar o amigo Medeiros. Amigos como este
há poucos! 
Manteigas ficava para trás...
 
Esta parte da estrada fez-me lembrar a subida de San Martin de Trevejo. 
Ainda pensei que ia apanhar nevoeiro na descida para Gouveia, mas felizmente não! 
Ponte sobre o rio Mondego depois de Cativelos. 
Curioso, para que será?
 
 
Homenagem ao Citroen  2 CV em Mangualde.
 
Igreja em Penalva do Castelo.
Belíssima fonte a chegar a Sátão. 
Em Sátão conheci um companheiro de ciclismo, o Lourenço, que me indicou uma
estrada alternativa para ir para Vila Nova de Paiva. É esta aqui na imagem. Ela é
mais sinuosa, mais arborizada, tem menos transito e sobe menos. Obrigado Lourenço!
A mesma estrada mais à frente e perto de Vila Nova de Paiva. 
A serra ao fundo já me era familiar. Daqui dava para ver Nagosa, perto de Moimenta
da Beira. 
Vila Nova de Paiva 
Igreja de Ariz
Viragem para Moimenta da Beira. Jorgew, por aqui é mais perto!
 
Moimenta à vista! 
 
À entrada de Moimenta. Esta placa fez-me lembrar uma música de Djavan:
"Mas eu tou tão (toitan) feliz!"
Que felicidade! :-) 
Não confundir Beira Valente com o valenta da Beira! 
 
Capelinha em São Cosmado. Quando desci vi que tinha um furo. Mas o pior
não foi o furo...
...mas sim o estado do pneu!!! 
Lindas paisagens!
Estava na região da capital da maçã de montanha.
O Douro ao fundo...em Armamar. 
Armamar
Marão 
 
Parada do Bispo. Uma nova descida para o Douro!
Santuário de Santa Eufémia, a caminho do Douro. 
Barragem de Bagaúste vista de um ponto nunca nates observado por mim.
 

Este foi mais um passeio de quatro brasões: Mangualde (Mangualde), Penalva do Castelo (Penalva do Castelo), Sátão (Sátão) e Vila Nova de Paiva (Vila Nova de Paiva), todos do distrito de Viseu.

 

 

Ficha Técnica

 

Parceiros: -
Distância:

201,33 km

Tempo: 7 horas e 35 minutos
Média: 26,6 km/h
Clima: vento fraco passando a moderado em Armamar

Coração:

143 bpm

T. acumul.:

3097 m

Calorias: 6697 cal
Percurso:

Covilhã, Canhoso, Orjais, Valhelhas, Vale de Amoreira, Sameiro, Manteigas, Gouveia, Cativelos, Casa de Contenças, Mourilhe, Mangualde, Oliveira, Penalva do Castelo, Rio de Moinhos, Casal de Cima, Sátão, Lousadela, Queiriga, Vila Nova de Paiva, Alhais, Peva, Soutosa, Ariz, Pêra Velha, Carapito, Aldeia de Nacomba, Toitam, Moimenta da Beia, Leomil, Sarzedo, Contim, São Cosmado, São Martinho das Chãs, Gogim, Travanca, Armamar, Fontelo, Parada do Bispo, Régua

Observações:  
 
 
publicado por beirabike às 17:15
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 13 de Maio de 2012

Vila Real - Covilhã por Castro Daire...

Este domingo saí de Vila Real com o grupo amigo destas bandas. Eles tinham o objetivo de subir a Serra da Estrela e eu apenas o de chegar a casa!

 

Logo à partida, o Gil, o Nelinho e o Moura fugiram, deixando o resto do grupo (Marialves, Chico, André e eu) para trás. Quando resolvemos apertar para os apanhar, já eles levavam um avanço considerável. Só apanhámos o Gil perto do alto de Bigorne e no alto estavam os outros dois à nossa espera. Foi a primeira vez que subi Lamego e ainda por cima a dar duro! Muito fixe!

 

Hoje não há reportagem fotográfica. Não que eu não tenha trazido a máquina fotográfica, mas esqueci-me do chip. Também não daria para tirar grandes fotos, pois corria o risco de ficar sozinho a pedalar! Aqui é assim, quem não dá duro fica com a carrinha!!!

 

Portanto, fiz o passeio até onde me apeteceu e depois da descida de Nelas resolvi entrar para a carrinha. Só voltei à estrada na Torre onde me despedi do pessoal que regressou a Vila Real.

 

No começo da subida, em Seia, tínhamos o Jorge à nossa espera e subiu de carro connosco até à Torre. Tivemos a oportunidade de ver dois grandes ciclistas a trepar a Serra em grande despique. Um espetáculo! O Jorge ainda tirou algumas fotos. Obrigado Jorge pelas fotos, companhia e em especial pela amizade sincera!

 

Obrigado a todos pelo passeio! Em especial ao Diamantino que conduziu a carrinha e me apoiou quando fiquei para trás.

 

Quinta-feira há mais! Regresso a Vila Real para o último fim de semana de trabalho. Depois já posso andar de bicicleta tranquilamente!

 

Fotos do Jorge Medeiros

 

Ao fundo já lá vinham os dois primeiros...
 
... e supresa das supresas, o líder era o Moura.

 Ficámos a saber que fez um meio-fundo na zona das bombas de gasolina!

Mas o Marialves não abrandava...
Permanente perseguição!
Antes da Lagoa Comprida, ainda iam juntos...
...e par a par!
Os comissários seguiam de perto...
O grande André que subiu pela primeira vez e nunca desistiu! Parabéns!
Foto de família. Obrigado Jorge!
 

 

Este foi um passeio de três brasões: Penude (Lamego), Campo (Viseu) e Nelas (Nelas).

 

 
 
 
 

 

 

Ficha Técnica

 

Parceiros: André, Chico, Gil, Marialves, Moura e Nelinho
Distância:

161,03 km

Tempo: 5 horas e 31 minutos
Média: 29,2 km/h
Clima: vento fraco passando a moderado na Serra

Coração:

138 bpm

T. acumul.:

2232 m

Calorias: 4770 cal
Percurso:

Vila Real, Folhadela, Portela, Nogueira, Alvações do Tanha, Vilarinho de Freires, Peso da Régua, Sande, Lamego, Penude, Sucres, Matança, Mangueijinha, Magueija, Bigorne, Mezio, Colo do Pito, Nossa Senhora da Ouvida, Castro Daire, Ribolhos, Courinha, Termas do Carvalhal, Arcas, Vilar do Monte, Póvoa de Calde, Lordosa, Campo, Viseu, São João de Lourosa, Casal Sancho, Algeraz, Nelas

 

Torre, Piornos, Penhas da Saúde, Covilhã

Observações:  
 
publicado por beirabike às 19:28
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 10 de Maio de 2012

Covilhã - Vila Real por Adorigo!

Depois de três dias de trabalho, está na hora de viajar novamente para Vila Real pois o trabalho espera por mim no sábado!

 

Como é hábito meu, escolhi um caminho diferente para realizar esta viagem. Houve mesmo batismo, e dos grandes! O primeiro foi logo em Ponte do Abade, onde virei para passar em Gradiz. Depois, em Prados de Baixo virei à direita para passar em Faia e segui até Vilar, povoação que já conhecia. Mas de Vilar para Arcozelos, peguei outra estrada nova que por acaso não está em bom estado! De Arcozelos para Moimenta são 3 quilómetros, mas também estes foi batismo. Em Moimenta da Beira virei para Paradinha e aí começou outro grande batismo. E que batismo!!! É um percurso magnífico com grandes descidas e subidas. Nem sei em que sentido é mais fácil fazer... Aqui passei por Paradinha, Granja do Tedo, Pinheiro, Barcos e Adorigo. Em Barcos voltei a avistar Tabuaço por onde tinha passado no domingo. De Adorigo até ao Douro a estrada levou um tapete novo, mas ainda tem muita pedrinha solta o que dificulta a descida. Também a dificultar era o calor, que no Douro estava acima dos 30ºC e, curiosamente, a paisagem que "obrigava-me" constantemente a parar para apreciar a sua beleza.

 

Durante esta viagem cheguei à conclusão que sou alguém bastante afortunado. Primeiro porque tenho um trabalho que me permite andar de bicicleta num dia de semana; em segundo lugar, por ter um espírito aventureiro e não precisar de ninguém para realizar os meus sonhos; e em terceiro lugar, por viver num belo país que me proporciona viajar com alguma segurança por suas terras. Sou um homem feliz!

 

Não posso deixar de agradecer ao Jorge que mesmo não viajando comigo está sempre presente com a sua amizade e encorajando com os seus sms's. Obrigado!

 

 

Reportagem fotográfica fica adiada para a

semana porque esqueci-me do cartão da

máquina no computador em Vila Real!

 

 

 

Este foi um passeio de cinco brasões: Gradiz (Aguiar da Beira), Faia (Sernacelhe), Vilar (Moimenta da Beira), Barcos (Tabuaço) e Adorigo (Tabuaço).

 

 
 

 

 
 
 
 
 

Ficha Técnica

 

Parceiros: -
Distância:

225,12 km

Tempo: 8 horas e 28 minutos
Média: 26,6 km/h
Clima: vento fraco passando a moderado fraco

Coração:

147 bpm

T. acumul.:

3072 m

Calorias: 7712 cal
Percurso:

Covilhã, Canhoso, Orjais, Ginjal, Vendas da Vela, Santa Cruz, Alfarazes, Guarda, Rapoula, Carvalhaval, Gouveias, Freixedas, Moinhos de Aveia, Alverca da Beira, Vila Franca das Naves, Tamanhos, Trancoso, Castaíde, Rio de Mel, Vila Novinha, Benvende, Ponte do Abade, Açores, Gradiz, Vila da Ponte, Penso, A-de-Barros, Prados de Baixo, Faia, Vilar, Arcozelo do Cabo, Moimenta da Beira, Paradinha, Granja do Tedo, Carrazedo, Pinheiros, Barcos, Adorigo, Folgosa do Douro, Régua, Vilarinho de Freires, Alvações do Tanha, Nogueira, Portela, Folhadela, Vila Real, Lordelo

Observações:  
publicado por beirabike às 20:00
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 6 de Maio de 2012

Vila Real - Covilhã, via Tabuaço

Depois de um sábado a trabalhar em Esmoriz, este domingo foi dia de regresso à Covilhã para trabalhar na segunda-feira. Este mês não tenho muito tempo para passeios de bicicleta, valem-me no entanto as viagens entre Vila Real e a Covilhã. Recordo que me pagam 0.25 euros ao quilómetro e por isso é como se fosse trabalho!!! Mas eu adoro este trabalho... mesmo que chegue super cansado!
 
O Gil fez-me companhia durante os primeiros 77km até perto de Moimenta da Beira. Quando saímos o tempo não era famoso e por isso acabámos por sair apenas às 10h30m, já passava um pouco. E mesmo não podendo pedalar com muita intensidade, ainda cheguei de dia, perto das 20h30m.
 
Quinta-feira tenho de regressar a Vila Real. Vai haver batismo a muitas freguesias e uma delas é Adorigo. Pretendo "apanhar" cinco brasões! O regresso será pela Serra da Estrela no domingo e com a companhia das feras de Vila Real.
 
Ainda perto de Vila Real. O céu estava bastante encoberto. 
Sinceramente adoro esta descida para o Douro de Sabrosa para o Pinhão. Pouco trânsito,
 não muito inclinada e com uma paisagem deslumbrante. São cerca de 17 km quase sempre
a descer. Subir é durinha, mas a descer...
 Passagem para a margem sul do Douro.
Rio Douro 
 Viragem para Tabuaço...
Será que o Gil estava a meditar antes de enfrentar a subida. Ia ser um batismo de subida,
tanto para ele como para mim. Há pouco tempo eu já havia feito a descida.
Ainda com pouco tempo de subida e já víamos Tabuaço.
Agradecendo junto à capela em Távora pela bela subida! 
 Aqui a beleza é fora do vulgar...até as árvores crescem
de pernas para o ar! rsrsrsrs
 Inevitável paragem na fonte de Penso. Esta água é maravilhosa!
Para quem conhece a região Penso ser desnecessário qualquer comentário!
 
Este foi um passeio de quatro brasões: Távora (Tabuaço), Sendim (Tabuaço), Cabaços (Moimenta da Beira) e Arcozelos (Moimenta da Beira).
 
 
 

 

 
 
 
 
 
 

Ficha Técnica

 

Parceiros: Gil
Distância:

201,16 km

Tempo: 8 horas e 37 minutos
Média: 23,3 km/h
Clima: vento fraco passando a moderado

Coração:

141 bpm

T. acumul.:

3098 m

Calorias: 6697 cal
Percurso:

Vila Real, Mateus, Constantim, São Cibrão, São Martinho de Anta, Paços, Sabrosa, Pinhão, Santo Aleixo, Tabuaço, Távora, Sendim, Cabaços, Baldos, Arcozelo da Torre, Vila da Rua, A-de-Barros, Penso, Vila da Ponte, Ponte do Abáde, Benvende, Vila Novinha, Rio Mel, Castaíde, Trancoso, Freches, Celorico Gare, Celorico, Ratoeira, Lajeosa do Mondego, Porto da Carne, Chãos, Prado, Cubo, Guarda, Santa Cruz, Vendas da Vela, Gaia, Ginjal, Orjais, Canhoso, Covilhã

Observações:  
 


 

publicado por beirabike às 21:37
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Próxima volta

Sábado, ida a Viseu!
Total do mês
0 8 3 8 , 2 6 km
0 3 1 h 4 7 m 5 3 s

2017
0 9 8 8 5 , 6 1 km
3 5 6 h 5 1 m 3 9 s

2016
0 4 8 5 0 , 9 4 km
1 8 0 h 3 0 m 2 7 s

2015
0 1 3 5 0 , 0 0 km

2014
0 7 6 3 3 , 8 8 km
2 9 4 h 4 2 m 2 7 s

2013
0 3 2 4 3 , 2 9 km

2012
0 4 3 8 8 , 3 4 km

2011
0 5 6 5 7 , 5 1 km

2010
0 8 1 9 5 , 1 2 km

2009
1 5 7 4 4 , 3 1 km

2008
1 4 6 9 6 , 5 0 km

2007
1 4 0 5 0 , 9 7 km

Calendário online com feriados municipais, páscoa, carnaval, datas comemorativas e fases da lua

.posts recentes

. Volta durinha por Fornos ...

. Volta teste...

. Mais vale pouco que nada!

. Fugindo ao calor...

. Subida à Torre

. De Seia a Salamanca ou qu...

. Volta inédita...inovando ...

. Subida à Serra

. Ida a Avis!

. Eu... Miro

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Setembro 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.links

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds