Sábado, 14 de Fevereiro de 2009

Um passeio atípico!

A diferença de disponibilidade para andar e de preparação tornou este passeio um pouco atípico. O Gabriel (por uma questão de horário) e o Simões (por preparação) voltaram pouco depois do Canto da Moura; o Nuno (provavelmente por uma questão de tempo) voltou pouco depois de Teixeira; e o Cavaca (por uma questão de preparação para o resto da época) voltou em Parente. Fez-me lembrar os ciclistas que ao longo de uma volta vão largando os bidons para ficarem mais leves e andarem mais rápido. Pois assim foi! Eu continuei o meu destino até a Aldeia das Dez. Ainda cheguei às Pedras Lavradas 20 minutos depois do Cavaca, mas já não deu para o apanhar.

 

Espero voltar muitas vezes a estas paragens. Gosto muito de passear por aquelas bandas. Fiz um baptismo entre a Aldeia das Dez e a Ponte-das-Três-Entradas. Neste percurso, descobri outra estrada para baptismo. É caso para dizer que baptismo puxa baptismo! 

 

Serra da Estrela vista da Aldeia das Dez

 

Aproveito ainda para deixar aqui a lenda da Aldeia das Dez.

 

"A lenda da Aldeia das Dez tem origem na Reconquista da península Ibérica e está ligada à designação actual da Aldeia das Dez, uma freguesia do concelho de Oliveira do Hospital.

 

Segundo a lenda, durante a Reconquista cristã dez mulheres terão encontrado um tesouro numa caverna situada na encosta do Monte do Colcurinho. De acordo com a tradição oral e alguns documentos que sobreviveram, esse tesouro possuía um valor que ultrapassa o material.

 

Estas mulheres ter-se-ão apercebido da sua importância e, num pacto que persiste até hoje, terão separado entre elas as peças que o compunham e passado-as de geração em geração - mantendo até hoje por desvendar o segredo que encerram. Da composição deste segredo pouco se sabe com exactidão.

 

Quanto ao tesouro, crê-se que dele façam parte moedas Antonini com inscrições cifradas - sendo que uma destas encontrar-se-á cravada na moldura de um quadro que narra esta lenda. Deste quadro pouco mais se sabe, além de ter ressurgido em meados do século XX num antiquário de Oliveira do Hospital, para novamente desaparecer. Terá sido pintado por uma das descendentes das dez mulheres e crê-se que retratando a lenda poderá oferecer uma chave para o seu segredo."

Texto retirado da Wikipédia

 

Estou a prever que rapidamente vou ficar sem bandeiras. O motivo é que nem Avelar nem Parente são freguesias. Ou seja, há muitas terras por onde vou passar que não terei bandeiras para elas! Mas por enquanto ainda vou tendo. Ficam aqui as bandeiras de Aldeia das Dez e de Alvôco das Várzeas.

 

        

 

 

Ficha Técnica

Parceiros: Cavaca, Gabriel, Nuno e Simões
Distância: 146,09 km
Tempo: 5 horas e 55 minutos
Média: 24,7 km/h
Clima: vento fraco e temperatura entre os 8 e 16ºC.
Percurso: Covilhã, Tortosendo, Unhais da Serra, Teixeira, Ribeira, Vide, Parente, Alvôco das Várzeas, Avelar, Aldeia das Dez, Ponte-das-Três-Entradas, Alvôco das Várzeas, Parente, Vide, Ribeira, Teixeira, Unhais da Serra, Tortosendo, Covilhã
Observações:

Os parceiros foram voltando para trás: primeiro o Gabriel e o Simões pouco depois do Canto da Moura, depois o Nuno no alto a seguir a Teixeira e por fim o Cavaca em Parente!

Subida de Vide até às Pedras Lavradas em 50 minutos!

 

 

publicado por beirabike às 21:28
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Alberto a 14 de Fevereiro de 2009 às 23:10
Quem me dera lá ter estado para pedalar convosco. Mas no próximo fim-de-semana vou marcar presença.
Um abraço a todos!
De Cabovisão a 16 de Fevereiro de 2009 às 11:06
A Cabovisão está a promover uma nova rubrica do Canal V! onde os clientes podem ser “Repórteres por um dia” do local onde moram.
É muito fácil! Vá à página do Canal V! no site da (http://www.cabovisao.pt/televisao/canalv)Cabovisão e saiba como participar. A sua localidade agradece!

Canal V! da Cabovisão

Comentar post

Próxima volta

Amanhã, dia 12 de outubro a caminho do Angliru, Gamoniteiro e Lagos de Covadonga! Os invejosos que fiquem a morder-se!
Total do mês
0 8 3 8 , 2 6 km
0 3 1 h 4 7 m 5 3 s

2017
0 9 8 8 5 , 6 1 km
3 5 6 h 5 1 m 3 9 s

2016
0 4 8 5 0 , 9 4 km
1 8 0 h 3 0 m 2 7 s

2015
0 1 3 5 0 , 0 0 km

2014
0 7 6 3 3 , 8 8 km
2 9 4 h 4 2 m 2 7 s

2013
0 3 2 4 3 , 2 9 km

2012
0 4 3 8 8 , 3 4 km

2011
0 5 6 5 7 , 5 1 km

2010
0 8 1 9 5 , 1 2 km

2009
1 5 7 4 4 , 3 1 km

2008
1 4 6 9 6 , 5 0 km

2007
1 4 0 5 0 , 9 7 km

Calendário online com feriados municipais, páscoa, carnaval, datas comemorativas e fases da lua

.posts recentes

. Volta durinha por Fornos ...

. Volta teste...

. Mais vale pouco que nada!

. Fugindo ao calor...

. Subida à Torre

. De Seia a Salamanca ou qu...

. Volta inédita...inovando ...

. Subida à Serra

. Ida a Avis!

. Eu... Miro

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Setembro 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.links

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds